Governo aposta em versão enxuta para conquistar apoio

No cenário de risco, em que não sabe se terá o apoio da base para aprovar a Reforma da Previdência, o governo optou por uma versão mais enxuta da proposta buscando conquistar mais adesão.

A proposta atual estabelece um período mínimo de contribuição 10 anos menor para trabalhadores do INSS em relação aos servidores públicos e poupa os trabalhadores rurais.

Entre os principais pontos, estão:

  • Idade mínima de aposentadoria, com a regra de transição até 2042;
  • 62 anos para mulheres e 65 para homens (INSS e servidores);
  • 60 para professores de ambos os sexos;
  • 55 anos para policiais e trabalhadores em condições prejudiciais à saúde;
  • Tempo mínimo de contribuição de 15 anos para segurados do INSS e de 25 anos para servidores públicos;
  • Novo cálculo do valor da aposentadoria, começando de 60% para 15 anos de contribuição até 100% para 40 anos;
  • Receitas previdenciárias deixam de ser submetidas à DRU (Desvinculação de Receitas da União).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s