Governo quer fortalecer turismo com a santificação dos mártires

Com a canonização dos mártires de Cunhaú e Uruaçu, o Governo do Estado quer fortalecer a atividade turística em Canguaretama e em São Gonçalo, a exemplo do que aconteceu em Santa Cruz.

A partir da construção da estátua de Santa Rita de Cássia, a maior imagem católica do mundo, o município passou a receber romeiros de todo o país. A prefeitura contabiliza, em média, mil visitas por dia e os registros ultrapassam 350 mil por ano.

História dos mártires
Os mártires potiguares foram vitimas de dois morticínios, por ódio à Igreja. O ano era 1645, no período das invasões holandes.

O primeiro massacre ocorreu na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho de Cunhaú, em Canguaretama; o outro, em Uruaçu, comunidade do município de São Gonçalo do Amarante.

Eles são lembrados em duas datas: 16 de julho, em Canguaretama e 3 de outubro, em São Gonçalo do Amarante. A última é reconhecida pela legislação estadual como feriado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s